Na toponímia de Rates, refere-se os lugares de Serra do Monte e Alto Guardais. Estes dois lugares, não são citados em documentos antigos, provavelmente por serem menos habitados, não havendo alguém que ocupasse lugares públicos no século XVIII.

Ainda no século XX, nos primeiros anos, havia poucas casas, sendo na maior parte de pessoas com poucos recursos. No entanto eram dois lugares de uma grande beleza, o Alto de Guardais devido aos moinhos de vento aí existentes. As últimas casas dos lugares da Serra do Monte e do Alto de Guardais, eram a do Venâncio e a do Serafim caseiro, todo o espaço do Alto de Guardais, antes de entrar caminho do Salto do Cão, era baldio, sítio onde se jogava à bola. Hoje esses lugares são como outro qualquer da vila de Rates.

Havia ainda o lugar de Aldeia Nova, como o nome indica, de formação mais recente.

 

CAMPO DA FEIRA (4570-464 RATES)

É o nome do espaço onde, desde o séc. XII, se realizou a, outrora importante, Feira de Rates. Este espaço tem no seu interior a Capela de S. Marcos e é também conhecido por Largo do Souto ou de S. Marcos.

 

LARGO DO CONDE D. HENRIQUE (4570-411 RATES)

É o largo que envolve a Igreja Românica de Rates. Esta denominação pretende homenagear os reconstrutores da nossa Igreja e fundadores do Mosteiro de S. Pedro de Rates.

LARGO DO P.e ARNALDO MOREIRA (4570-412 RATES)

É o largo compreendido entre o edifício-sede da Junta de Freguesia de S. Pedro de Rates e a residência paroquial, envolvendo o nicho de Santo Antoninho. É uma homenagem àquele que foi pároco de Rates entre 1918 e 1962, benemérito e grande animador das obras de restauro da Igreja/Monumento, na década de 40.

 

PASSEIO DA BELA VISTA (4570-533 RATES)

Designa o arruamento que serve o agrupamento habitacional, sito a nascente do Parque Verde, inaugurado em 2001 e contemplado com o Prémio Nacional do I. N. H. para conjuntos habitacionais de iniciativa municipal.

 

PRAÇA DOS COMBATENTES (4570-522 RATES)

Área de habitação e de serviços, na orla poente do centro histórico, ligando a Rua do Senhor dos Passos ao largo do Conde D. Henrique. É uma homenagem aos ratenses que, em épocas diversas, combateram pela pátria.

PRAÇA DOS FORAIS (4570-414 RATES)

Denominação da Praça, centro cívico da Vila de Rates, onde estão implantados o Pelourinho e a antiga Câmara. Com este nome pretende-se homenagear os documentos régios que deram corpo à autonomia da Vila de Rates e determinaram o seu desenvolvimento durante séculos.

PRAÇA DE S. SALVADOR (4570-413 RATES)

É o nome dado ao espaço situado a nascente da Igreja, entre o adro tradicional desta e a Rua de Tomé de Sousa.

Faz-se, assim, homenagem à cidade brasileira, capital do Estado da Baía, fundada por Tomé de Sousa (cujo busto se implantou nesta praça).

Assinala-se também desta maneira a frutuosa ligação entre Rates e o Brasil, quer pela actuação do 1º Governador do País-irmão, quer pela prolongada presença no Brasil de muitos ratenses, presença de que resultaram para Rates assinaláveis benefícios de ordem social, cultural e económica.

NOTA – Esta praça não tem residentes.

 

RUA DAS AGOLADAS (4570-444 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Senhora de Fátima, para norte, registando a designação mais popularizada do local.

RUA DE ALDEIA NOVA DE BAIXO (4570-418 RATES)

Arruamento que parte da rua do Vale Maior para nascente, ligando à rua da Ponte do Burrinho.

RUA DE ALDEIA NOVA DE CIMA (4570-419 RATES)

Arruamento que parte da rua do Vale Maior para poente, entroncando na Rua da Senhora do Rosário.

RUA DAS ALMINHAS DO MARRAFO (4570-442 RATES)

Arruamento que, partindo da Rua da Senhora de Fátima (Estrada Nacional 206), para sul, liga à freguesia de Arcos.

RUA DO ALTO DO CAÇADOR (4570-459 RATES)

Arruamento que parte da confluência das ruas da Cova da Andorinha e da Magosa para norte, até ao extremo com a freguesia de Laúndos. Consagra o topónimo tradicional.

RUA DAS AMOREIRAS (4570-445 RATES)

Arruamento que se dirige da Rua da Comenda de Ordem de Cristo, para norte, até à Rua das Soalheiras.

RUA DE ANTÓNIO JOAQUIM GUIMARÃES (4570-415 RATES)

É o arruamento que liga o Campo da Feira a Balasar, em Fontainhas. Pretende-se assinalar a memória do ratense que, em 1876, doou ao Estado português um prédio, que tinha em Rates, para nele ser instalada uma Escola, que baptizou «de Camões», para nela se ministrarem aulas de Português e Francês e rudimentos de Agricultura, em regime de internato e externato.

RUA DE ANTÓNIO MACEDO SERRA (4570-457 RATES)

É o arruamento que parte da Rua do Dr. Fernando Ferreira para norte, até ao nicho do Senhor das Necessidades, popularmente designado por «alminhas da Cateosa».

Pretende-se perpetuar a memória de um ratense que foi fundador do Asilo de Santo António e de Santa Rita, de cuja fusão com a Escola Camões e o Albergue Marquês de Pombal resultaria, em 1929, a Comissão de Beneficência da Vila de Rates, actual Centro Social de Bem-Estar.

RUA DA ARA (4570-520 RATES)

Arruamento que, partindo da Rua do Caminho de S. Pedro para nascente, conduz à vizinha freguesia de Macieira de Rates. Toma o nome do facto de no local existirvestígio arqueológico do que o povo identifica como uma ara (ou altar).

RUA DA AZENHA DO PEGO (4570-420 RATES)

Arruamento que parte da confluência das ruas do dr. Fernando Ferreira e de António Macedo Serra, para poente, dividindo os actuais lugares do Outeiro e da Cateosa.

O nome pretende assinalar a existência de uma azenha, particularmente conhecida entre as muitas que Rates teve (e que foi recuperada pela Freguesia no âmbito do ECOMUSEU DE RATES, cuja rede integra).

RUA DA AZENHA DO PEGO (4570-420 RATES)

Arruamento que parte da confluência das ruas do dr. Fernando Ferreira e de António Macedo Serra, para poente, dividindo os actuais lugares do Outeiro e da Cateosa.

O nome pretende assinalar a existência de uma azenha, particularmente conhecida entre as muitas que Rates teve (e que foi recuperada pela Freguesia no âmbito do Ecomuseu de Rates, cuja rede integra).

RUA DA BICA DA SERRA (4570-421 RATES)

É o arruamento que parte da E. N. 206, desde o limite com a freguesia de Arcos, penetrando em Rates pelo lugar da Borgonha até à Rua do dr. Luís Gomes Ferreira. Consagra-se, assim, a designação popular do local onde desemboca uma fonte de água proveniente da Serra de Rates.

RUA DA BOUÇA GRANDE (4570-422 RATES)

Arruamento que parte da Rua do Vale Maior para norte, através duma extensa zona agrícola, ligando à Rua da Fonte da Cabra.

RUA DE BRANCA PIRES (4570-416 RATES)

Arruamento que parte da confluência das ruas de S. Bento e de Cimo de Feira, para nascente, até ao largo onde conflui com a Rua das Cabaninhas. Homenageia-se, deste modo, uma das instituidoras do legado que permitiu a construção, nesse local, de um pequeno conjunto de habitações para as famílias pobres de Rates, administrado pela Confraria do Santíssimo Sacramento.

RUA DAS CABANINHAS (4570-446 RATES)

Arruamento que liga a Rua do Cimo de Feira à Rua da Fonte do Limarinho. Atende-se à designação tradicional do lugar.

RUA DO CABOUCO (4570-460 RATES)

Arruamento que parte da Rua do Senhor dos Passos para poente, até à via férrea. Consagra-se, assim, a designação popular do local.

RUA DO CALVÁRIO (4570-461 RATES)

Arruamento que parte da Rua de Frei Manuel Figueiredo Leitão até ao alto do lugar do Calvário. Assinala-se, assim, o nome do pequeno lugar onde estão implantadas as cruzes alusivas ao termo da Paixão de Cristo.

RUA DO CAMINHO DO LAGAR (4570-490 RATES)

Arruamento que, partindo da confluência das ruas da Fonte da Granja e da Comenda, se dirige para norte até à confluência das ruas da Ordem Terceira e da Escola Nova. Assinala o percurso do Lagar, que segundo a tradição ali existiu, perto do regato.

RUA DO CAMINHO DE S. PEDRO (4570-462 RATES)

Arruamento que parte da Rua de Branca Pires e se dirige até ao limite de Rates com Macieira. Assinala-se, com este nome, parte do percurso que, segundo a tradição popular, S. Pedro de Rates, 1º Bispo de Braga, como atestam vestígios arqueológicos, seguiu a caminho do martírio, o qual veio a acontecer no local onde, mais tarde, se construiu a Igreja.

RUA DO CAMINHO DE VIANA (4570-463 RATES)

Arruamento que parte da Rua das Salgueiras para poente, assinalando o caminho que, passando em Viana, foi rota de peregrinação, pela costa, para Santiago de Compostela.

RUA DO CAMPO DO RIO (4570-465 RATES)

Arruamento que parte da Rua do Dr. Luís Gomes Ferreira para nascente. Consagra o topónimo tradicional.

RUA DO CANAL (4570-466 RATES)

Arruamento que parte da Rua do Sifão para poente, atravessando a antiga via-férrea até à rua da Azenha do Pego. Consagra o topónimo tradicional.

RUA DOS CANICEIROS (4570-525 RATES)

Arruamento que liga a Rua do Dr. Fernando Ferreira à Travessa da Covinha. Assinala a circunstância de aqui ter vivido uma família que foi, largo tempo, construtora de caniças (resguardo para transporte de produtos agrícolas).

RUA DO CARREIRO DAS HORTAS (4570-526 RATES)

Arruamento que parte do Campo da Feira para nascente, terminando em propriedades agrícolas (donde o nome). Antigamente, através de um carreiro, era acesso directo à feira de Fontainhas.

RUA DO CASAL (4570-521 RATES)

Arruamento que parte da Rua do Dr. Luís Gomes Ferreira para poente, ligando à travessa da Borgonha. Consagra o topónimo tradicional.

RUA DA CASTANHEIRA (4570 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Gafaria para poente, servindo o território agrícola até ao ribeiro dos Porralhos. Conserva o topónimo identificador de várias parcelas.

RUA DO CELEIRO (4570-467 RATES)

Arruamento que parte da Rua de João Rates para nordeste, até à Rua dos Moinhos de Vento. Consagra a existência do celeiro da Comenda.

RUA DO CERCO (4570-468 RATES)

Arruamento que delimita pelo lado poente a Vila de Rates. O nome (tradicional) está ligado à existência de uma procissão associada aos rituais de fertilização e protecção da terra.

RUA DE CIMO DE FEIRA (4570-469 RATES)

Arruamento que, partindo do Campo da Feira, se dirige para nordeste até ao largo onde confluem as ruas de Branca Pires e de S. Bento. Cimo de Feira é a designação popular do local, a qual se regista.

RUA DA COMENDA (4570-423 RATES)

Arruamento que liga a Rua do Senhor das Necessidades à Rua do Calvário. Esta denominação pretende registar a existência da Comenda da Ordem de Cristo, que possuiu a Vila de Rates desde a extinção do Mosteiro Beneditino, em 1515, até à implantação do liberalismo.

RUA DA CORGA DO FRADE (4570-424 RATES)

Arruamento que parte da Rua dos Emigrantes para norte, até à Rua da Escola Agrícola. Consagra a designação tradicional do lugar.

RUA DA COVA DA ANDORINHA (4570-425 RATES)

Arruamento que parte da confluência das Ruas da Escola Nova e das Salgueiras para norte e poente, flectindo para sul junto ao extremo com Laúndos, até à Rua das Tapadas. Consagra o topónimo tradicional.

RUA DA COVINHA (4570-426 RATES)

Arruamento que parte do mesmo local onde nasce a Rua da Azenha do Pego, para nascente, até à Rua da Via Sacra. O nome deriva do topónimo tradicional do sítio.

RUA DAS DEVESAS (4570-447 RATES)

Arruamento que parte da Rua do Canal para poente, servindo uma importante área agrícola.

RUA DIREITA (4570-458 RATES)

Arruamento compreendido entre a Igreja Românica e o cruzeiro do Padrão da Vila; esta é a primitiva designação (substituída em 1964 pela denominação de Rua Pedro Correia Marques), agora retomada.

RUA DOS EMIGRANTES (4570-470 RATES)

É o arruamento que liga a Rua da Comenda da Ordem de Cristo à Rua dos Moinhos de Vento.

É uma homenagem aos ratenses, provenientes sobretudo desta área da Vila, cujo trabalho fora do país muito tem contribuído para o desenvolvimento da terra.

RUA DA ESCOLA AGRÍCOLA (4570-524 RATES)

Arruamento que parte da confluência das ruas da Corga do Frade e das Soalheiras para nascente, ligando à rua da Fonte da Cabra. Serve de acesso à Escola Agrícola, que ali funciona desde 1997.

RUA DA ESCOLA NOVA (4570-427 RATES)

Arruamento que parte da Rua do Caminho do Lagar, para norte, até ao popularmente designado «largo dos atoleiros» (início da Rua da Cova da Andorinha). Assinala-se, assim, o local onde, em 1985, foi construído pela autarquia o primeiro edifício oficial, em Rates, para o ensino primário, descomprimindo o, até então, único edifício escolar da Vila (para esse fim doado em 1876 pelo benemérito António Joaquim Guimarães).

RUA DA ESTRADA NOVA (4570-428 RATES)

Arruamento que parte da Rua de D. Rita Serra para norte, até ao largo onde entronca com a Rua da Ordem Terceira de S. Francisco. Regista-se, assim, a designação atribuída pelo povo ao arruamento resultante do alargamento de um antigo carreiro de passagem, obra realizada na primeira metade do século XX.

RUA DO DR. FERNANDO FERREIRA (4570-483 RATES)

Arruamento que parte da Rua do Senhor dos Passos para norte, até ao termo do lugar do Outeiro, onde entronca com a Rua de António Macedo Serra.

RUA DOS FERREIROS (4570-480 RATES)

Arruamento que liga a Rua de Santo António à Rua de Branca Pires. O nome da rua é uma homenagem a uma das profissões dominantes na Vila desde a Idade Média.

RUA DAS FONTAINHAS (4570-541 RATES)

Arruamento sito no lugar do mesmo nome, que confronta com as freguesias de Balasar e Macieira de Rates.

RUA DA FONTE ANTIGA (4570-429 RATES)

Arruamento pedonal em quase toda a extensão, que parte da Rua do Senhor dos Passos para nascente, até ao largo da capela de Santo António. É parte integrante do ECOMUSEU de Rates.

RUA DA FONTE DA CABRA (4570-430 RATES)

Arruamento que parte da Rua dos Moinhos de Vento para norte, rumo à vizinha freguesia de Paradela. Consagra a designação tradicional do lugar onde se situa a maior extensão de baldios da Vila de Rates.

RUA DA FONTE FRIA (4570-435 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Cova da Andorinha para norte e nascente. Consagra o topónimo tradicional, na zona fronteiriça com a freguesia de Paradela.

RUA DA FONTE DA GRANJA (4570-431 RATES)

Arruamento que liga a Rua de Rita Serra à confluência dos arruamentos do Senhor das Necessidades, da Comenda e do Caminho do Lagar. Consagra a denominação tradicional do lugar onde se situava a principal fonte de abastecimento público de água.

RUA DA FONTE DO LIMARINHO (4570-433 RATES)

Arruamento que parte da confluência das ruas do Caminho de S. Pedro e de D. Luísa, para sul e nascente. Consagra o topónimo tradicional, registando a existência de um importante local público de abastecimento de água.

RUA DA FONTE DAS POMBAS (4570-432 RATES)

Arruamento que liga o C. M. 1026 (estrada panorâmica – Rua da Serra) à Rua dos Sobreiros. Esta designação pretende registar a existência no local de uma fonte com esse nome, que tem grande importância para a agricultura.

RUA DA FONTE DO VALE MAIOR (4570-434 RATES)

É o arruamento que parte da Rua da Aldeia Nova de Baixo para nascente. Consagra o topónimo tradicional, registando a existência, ali, de uma fonte pública de abastecimento de água.

RUA DO FORNO (4570-471 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Comenda para nascente, até à Rua dos Moinhos de Vento. Atende-se, assim, à existência de um forno comunitário, supostamente neste local.

RUA DA GAFARIA (4570-436 RATES)

É o arruamento compreendido entre a Rua das Ribeiras e o Campo da Feira. Pretende-se fixar um topónimo tradicional que ainda identifica alguns campos de cultivo nesta área da Vila e cuja origem se justifica pela existência, no local, de uma gafaria (leprosaria), de que se conhecem referência históricas desde a época medieval, pelo que seria das mais antigas do país.

RUA DO GORGOLITO (4570-472 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Via Sacra para nascente, atravessando a Rua de Manuel Figueiredo Leitão até à confluência das Ruas de Santo António, da Senhora do Rosário e do Vale Maior. Consagra o topónimo tradicional.

RUA DE JOÃO RATES (4570-487 RATES)

É o primeiro arruamento a contar de norte, que parte da Rua de Frei Manuel Leitão para nascente, até à Rua da Senhora do Rosário. Homenageia um ratense que foi grande benemérito do Hospital da Póvoa de Varzim.

RUA DO DR. LINO DE MIRANDA (4570-527 RATES)

Arruamento, a norte do edifício da Junta de Freguesia, que liga o Largo do P.e Arnaldo Moreira à Praça dos Combatentes.

RUA DO DR. LUÍS GOMES FERREIRA (4570-484 RATES)

É o arruamento compreendido entre a Rua do Dr. Manuel Monteiro e a Travessa da Borgonha. Perpetua-se, deste modo, a memória do médico ratense que foi autor do célebre «Erário Mineral…», obra escrita no séc.XVIII a partir da experiência adquirida nos 20 anos de permanência na região das Minas, no Brasil.

RUA DE D. LUÍSA (4570-478 RATES)

Arruamento que parte da confluência das Ruas de Branca Pires e das Cabaninhas, para nordeste, onde entronca na Rua do Caminho de S. Pedro. Pretende-se, com esta denominação, perpetuar a memória da benemérita que contribuiu para a construção do conjunto de habitações sociais do lugar, o popularmente chamado «asilo de Sejães».

RUA DA MAGOSA (4570-437 RATES)

Arruamento que parte da confluência das Ruas da Cova da Andorinha e do Alto do Caçador, para poente. Consagra o topónimo tradicional.

RUA DAS MANGAS (4570-449 RATES)

Arruamento que liga a Rua do Sifão à «estrada panorâmica» (C. M. 1026 – Rua da Serra). Consagra-se a designação popular do lugar.

RUA DE MANUEL CORREIA LOPES (4570-543 RATES)

Rua com o nome do eleitor número 1 de Rates nascido em 13 de Março de 1912.

RUA DE MANUEL FIGUEIREDO LEITÃO (4570-486 RATES)

Arruamento que parte do Cruzeiro da Rua de Santo António, para norte, até à Rua da Via Sacra.

RUA DO DR. MANUEL MONTEIRO (4570-485 RATES)

É o arruamento que liga o Largo do Conde D. Henrique ao Cemitério Paroquial. É uma homenagem ao investigador, político e diplomata que foi autor do primeiro grande estudo sobre a arte românica, tendo como núcleo central de análise a Igreja de S. Pedro de Rates que, a partir de então, não mais deixou de ser estudada e divulgada.

RUA DAS MINAS DE FERRO (4570-450 RATES)

Arruamento que parte do C. M. 1026 («estrada panorâmica» - Rua da Serra) para norte, na parte do lugar da Serra onde mais intensamente foi pesquisado e extraído minério de ferro.

RUA DE MODESTE (4570-552 RATES)

Troço da Estrada Nacional 306 (ligação Fontainhas-Barcelos), que assinala o território de S. Pedro de Rates entre Balasar (Fontainhas) e Macieira de Rates.

RUA DOS MOINHOS DE VENTO (4570-481 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Senhora do Rosário, para norte, até ao extremo habitado do lugar. Regista-se, assim, na toponímia local uma designação popular já consagrada pelo uso e identificadora do sítio onde, até meados do século XX, operosos moinhos trituraram cereal em grão para o pão caseiro. Em torno destes moinhos, tal como das azenhas ou moinhos de água, se teceram inúmeras estórias que, no seu conjunto, são fiéis retratos da psicologia do homem ratense.

RUA DA ORDEM TERCEIRA (4570-438 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Estrada Nova para nordeste, até ao início da Rua do Caminho do Lagar. Assinala-se, deste modo, uma das devoções outrora mais arreigadas no povo de Rates, documentada desde o séc. XVI.

RUA DO PADRÃO DA VILA (4570-473 RATES)

É o arruamento que se dirige do campo da Feira para norte, até ao cruzeiro do Padrão da Vila – nome referido em documentação abundante, pelo menos desde o séc. XVII.

RUA DO PARQUE DO GORGOLITO (4570 RATES)

Perpendicular à Rua do Gorgolito, servindo de acesso ao espaço (Parque) onde se realiza compostagem comunitária e se processa a recolha dos principais resíduos urbanos, em ordem à sua reciclagem e reutilização. Actualmente um pequeno troço, virado a norte, terá continuidade para nascente.

RUA DO PATRIMÓNIO (4570-474 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Senhora de Fátima para norte, ligando à Rua das Agoladas. Consagra a designação tradicional do lugar.

RUA DA PEDRA BRANCA (4570-439 RATES)

Arruamento que parte da confluência das Ruas da Senhora do Rosário e dos Moinhos de Vento, para nascente. Consagra a designação tradicional do lugar.

RUA DE PELAMES (4570-482 RATES)

Arruamento que percorre o lugar de Pelames no sentido sul-norte. Assinala o tradicional e histórico nome do sítio, onde existiu uma indústria de curtumes.

RUA DO PINHEIRAL (4570-475 RATES)

Primeiro arruamento, a contar do sul, que, partindo da Rua da Escola Nova, se dirige nascente e norte. Regista-se assim uma designação consagrada pelo uso popular.

RUA DA PONTE DO BURRINHO (4570-440 RATES)

Arruamento que parte da confluência das ruas de Santo António e dos Ferreiros para nascente, até ao extremo com Macieira de Rates. Consagra o topónimo tradicional.

RUA DAS RIBEIRAS (4570-451 RATES)

Arruamento que liga a Rua da Senhora de Fátima à Rua da Gafaria. Designação ainda recente, mas já consagrada pelo uso.

RUA DE D. RITA SERRA (4570-479 RATES)

É o arruamento que parte da Rua de António Macedo Serra para poente, até à Rua da Estrada Nova. É uma homenagem à grande benemérita, esposa de António Macedo Serra.

RUA DA SAGRADA FAMÍLIA (4570-441 RATES)

Segundo arruamento, a contar de norte, que parte da Rua de Manuel Figueiredo Leitão para nascente, até à Rua da Senhora do Rosário, e desta até à Rua de Aldeia Nova de Cima. Consagra uma devoção muito generalizada entre o povo da vila de Rates.

RUA DAS SALGUEIRAS (4570-452 RATES)

Arruamento que parte da confluência das Ruas da Escola Nova e da Cova da Andorinha para nascente até à Rua do Pinheiral. Consagra a designação tradicional do lugar.

RUA DE SANTO ANTÓNIO (4570-503 RATES)

É a denominação do espaço compreendido entre o Cruzeiro do Padrão da Vila e o largo onde tem início a Rua do Vale Maior, que conduz ao limite com Courel.

RUA DE S. BENTO (4570-489) RATES

Arruamento que parte da Rua de Santo António, para sul, até à confluência das ruas de Branca Pires e de Cimo de Feira. Assinala a devoção popular a este Santo, cuja imagem se guarda na Capela de Santo António.

RUA DAS SEARAS (4570-453 RATES)

Arruamento que parte da Rua do Canal para sul, conduzindo a uma importante zona agrícola. Consagra o topónimo tradicional.

RUA DO SENHOR DAS NECESSIDADES (4570-490 RATES)

Arruamento que parte da Rua de António Macedo Serra para norte, até à confluência com as ruas da Fonte da Granja, da Comenda e do Caminho do Lagar. Assinala o percurso dos romeiros que se dirigiam ao santuário do Senhor das Necessidades, em Barqueiros, ou a Santiago de Compostela pela costa.

RUA DO SENHOR DOS PASSOS (4570-491 RATES)

Arruamento que, partindo da Praça dos Forais, se dirige para norte, até à Capela do Senhor dos Passos. Esta denominação pretende assinalar uma devoção muito antiga do povo da Vila e o trajecto que, todos os anos, esta veneranda Imagem percorre, entre a sua Capela e a Igreja Paroquial.

RUA DA SENHORA DE FÁTIMA (4570-442 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Bica da Serra, para nascente, até ao limite com Balasar, em Fontainhas. Corresponde ao traçado da E. N. 206 (Póvoa-Famalicão).

RUA DA SENHORA DO ROSÁRIO (4570-488 RATES)

Arruamento que parte da Rua de Santo António, para norte, até à extrema região de antigos baldios onde estavam implantados os Moinhos de Vento. Assinala-se, assim, uma devoção muito antiga na Vila de Rates, organizada em confraria cuja existência é anterior ao séc. XVIII e se mantém em actividade.

RUA DO SIFÃO (4570-476 RATES)

Arruamento que parte da Rua de D. Rita Serra para poente, até ao largo popularmente designado por «largo do Sifão».

RUA DAS SOALHEIRAS (4570-454 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Corga do Frade, para norte. Consagra na toponímia a designação tradicional do local, como uma das áreas (agrícola e florestal) mais produtivas de Rates.

RUA DOS SOBREIROS (4570-523 RATES)

Arruamento que liga a Rua da Fonte das Pombas à Rua das Tapadas. Consagra-se, assim, a designação tradicional do lugar.

RUA DAS TAPADAS (4570-455 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Ordem Terceira (de S. Francisco) para norte e poente, até à via-férrea. Consagra o topónimo tradicional.

RUA DA TOCA DO SILVA (4570-442 RATES)

Arruamento que serve o conhecido restaurante, “Os Três Rapazes”, sito em Fontainhas/Rates, tornando o espaço que foi do “Toca do Silva”.

RUA DAS TOMADIAS (4570-553 RATES)

Arruamento que, servindo uma nova urbanização, liga à Rua da Corga do Frade à sua Travessa. Conserva o nome por que é popularmente conhecido o local.

RUA DE TOMÁS DA COSTA (4570-492 RATES)

Arruamento que liga a Rua dos Ferreiros à Rua do Caminho de S. Pedro. Pretende-se, deste modo, homenagear Tomás da Costa, benemérito ratense que, com sua mulher e Branca Pires e D. Luísa, foi fundador de um pequeno conjunto habitacional para as famílias pobres da época, administrado pela Confraria do Santíssimo Sacramento.

RUA DE TOMÉ DE SOUSA (4570-417 RATES)

É o nome do arruamento que liga o Campo da Feira ao Largo do P.e Arnaldo Moreira. Com este nome pretende-se homenagear o 1.º Governador-Geral do Brasil e fundador da cidade de S. Salvador, na Baía, nascido na Vila de Rates, de que foi o 1.º Comendador e à qual se manteve sempre afetivamente ligado, conforme demonstram o seu testamento e a denominação do Forte defensivo da cidade de S. Salvador.

RUA DO VALE MAIOR (4570-477 RATES)

Arruamento que parte da Rua de Santo António para nordeste, até ao limite de Rates com Courel. Mantém-se, deste modo, o topónimo tradicional.

RUA DAS VESSADAS (4570-456 RATES)

Segundo arruamento que parte da Rua do Dr. Luís Gomes Ferreira para poente. Não tem saída. Consagra a designação tradicional do lugar.

RUA DA VIA SACRA (4570-443 RATES)

É o arruamento que parte da Rua do Dr. Fernando Ferreira para norte, até à Rua da Comenda da Ordem de Cristo. Assinala o roteiro ratense dos principais passos da Paixão de Cristo, manifestação de religiosidade popular assinalada por cruzeiros, até ao lugar do Calvário, onde estão implantadas as três cruzes.

 

TRAVESSA DAS AGOLADAS (4570-504 RATES)

Arruamento que parte da Rua das Agoladas para poente, servindo um pequeno grupo de empresas, regista o topónimo tradicional.

TRAVESSA DA BORGONHA (4570-494 RATES)

Arruamento que parte da confluência das Ruas da Bica da Serra e do Dr. Luís Gomes Ferreira, para poente, entroncando na Travessa do Cerco.

TRAVESSA DA BRANCA PIRES (4570-506 RATES)

Arruamento que liga a Rua de Branca Pires à Rua de Tomás da Costa, na confluência desta com a Rua do Caminho de S. Pedro.

TRAVESSA DO CALVÁRIO (4570-508 RATES)

Travessa que parte da Rua do Calvário, para norte, até à Rua do Forno.

TRAVESSA DO CAMINHO DE S. PEDRO (4570-509 RATES)

Arruamento que parte da Rua do Caminho de S. Pedro para norte.

TRAVESSA DO CELEIRO (4570-510 RATES)

Arruamento que parte da Rua do Celeiro (na confluência desta com a Rua de João Rates) para norte.

TRAVESSA DO CERCO (4570-511 RATES)

Primeiro arruamento que parte da Rua do Dr. Luís Ferreira para poente, ligando ao histórico caminho do Cerco.

TRAVESSA DE CIMO DE FEIRA (4570-512 RATES)

Travessa que parte do meio do percurso da Rua de Cimo de Feira, para norte.

TRAVESSA DA COMENDA (4570-495 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Comenda para norte, ligando à Rua das Amoreiras.

TRAVESSA DA CORGA DO FRADE (4570-493 RATES)

Travessa que liga a Rua da Corga do Frade à Rua dos Moinhos de Vento.

TRAVESSA DA COVA DA ANDORINHA (4570-496 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Cova da Andorinha para poente, ligando ao caminho dos Atoleiros.

TRAVESSA DA COVINHA (4570-497 RATES)

Arruamento que liga a Rua da Covinha à Rua da Via Sacra, interceptando a Rua dos Caniceiros.

TRAVESSA DA ESCOLA NOVA (4570-498 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Escola Nova, para nascente, ligando à Rua das Soalheiras.

TRAVESSA DA ESTRADA NOVA (4570-428 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Estrada Nova para nascente. Não tem saída.

TRAVESSA DOS FERREIROS (4570-546 RATES)

Arruamento que liga a Rua dos Ferreiros à Rua de S. Bento.

TRAVESSA DA FONTE DA CABRA (4570-532 RATES)

Arruamento que, partindo da Rua da Fonte da Cabra para norte, acolhe um agrupamento de habitação social, paralelo àquela rua.

TRAVESSA DO FORNO (4570-513 RATES)

Arruamento que parte da Rua do Forno para norte. Não tem saída.

TRAVESSA DA GAFARIA (4570-499 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Gafaria para nascente. Não tem saída.

TRAVESSA DO GORGOLITO (4570-514 RATES)

Travessa que liga a Rua do Gorgolito à Rua de Frei Manuel Figueiredo Leitão.

TRAVESSA DA MAGOSA (4570 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Cova da Andorinha, junto à fronteira em Laúndos, para poente.

TRAVESSA DAS MINAS DE FERRO (4570-450 RATES)

Arruamento que parte da Rua das Minas de Ferro para nascente.

TRAVESSA DOS MOINHOS DE VENTO (4570-516 RATES)

É a travessa que liga a Rua dos Moinhos de Vento à Rua do Calvário.

TRAVESSA DA ORDEM TERCEIRA (4570-500 RATES)

Arruamento que parte da confluência das Ruas da Ordem Terceira e da Escola Nova para poente. Não tem saída.

TRAVESSA DO PADRÃO DA VILA (4570-551 RATES)

Arruamento que liga a Rua do padrão da Vila à Rua de Tomé de Sousa.

TRAVESSA DE PELAMES (4570-517 RATES)

Arruamento que parte da Rua de Pelames para nascente, entre aquela e a antiga via férrea.

TRAVESSA DA PONTE DO BURRINHO (4570-440 RATES)

Arruamento que, partindo da Rua da Ponte do Burrinho para norte, ligará à Rua do Vale Maior.

TRAVESSA DA PRAÇA DOS FORAIS (4570-550 RATES)

Arruamento que liga a Praça dos Forais à Rua Direita.

TRAVESSA DA RUA DIREITA (4570 RATES)

Arruamento que parte da Rua Direita para poente, acedendo a uma moradia e a propriedades agrícolas. Até meados da década de 1980, esta via tinha continuidade, através de propriedades agrícolas, até às imediações da actual Rua de Tomé de Sousa.

TRAVESSA DE SANTO ANTÓNIO (4570-507 RATES)

Arruamento que parte da Rua de Santo António para norte, onde entronca na Rua de Manuel Figueiredo Leitão.

TRAVESSA DE S. BENTO (4570-545 RATES)

É a segunda travessa, a partir do norte, ligando as Ruas dos Ferreiros e de S. Bento.

TRAVESSA DA SENHORA DE FÁTIMA (4570-519 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Senhora de Fátima, para sul, até ao limite com Balasar, em Guardinhos. É o local onde fica a Capela de Fontainhas, de invocação do Senhor dos Aflitos.

TRAVESSA DA SENHORA DO ROSÁRIO (4570-518 RATES)

Terceiro arruamento, a contar de norte, que liga a Rua de Manuel Figueiredo Leitão à Rua da Senhora do Rosário.

TRAVESSA DA SERRA (4570-502 RATES)

Arruamento que parte da Rua da Serra para norte, servindo aquele que é, em sentido ascendente, o primeiro núcleo populacional.

TRAVESSA DO SIFÃO (4570-515 RATES)

Travessa que liga a Rua do Sifão ao largo onde confluem as ruas da Estrada Nova e da Ordem Terceira.

TRAVESSA DAS TAPADAS (4570 RATES)

Arruamento que liga Rua das Tapadas à Rua da Escola Nova

Notícias

O Foral foi à Escola

S. Pedro de Rates, 2017.03.07

No âmbito das comemorações dos 500 anos do Foral Manuelino de S. Pedro de Rates, a Junta de Freguesia está a desenvolver ...

Ler mais
Centenas de pessoas reunidas em almoço na vila de Rates

S. Pedro de Rates, 2017.01.13

Cerca de 600 pessoas reuniram-se, ontem, no Centro de Artesanato de Rates, para o almoço alusivo à tradicional Matança do Porco, promovido pela ...

Ler mais

Pesquisa

Boletim Informativo


Partly cloudy

12°C

São Pedro de Rates

Partly cloudy
Humidity: 89%