ECOMUSEU DE S. PEDRO DE RATES

Dado o riquíssimo património da Freguesia, foi criado um percurso cujo cenário nos remete para um passado distante, onde se valorizam, potenciam e articulam todos os símbolos que caracterizam e definem a identidade cultural desta vila. Falamos do Ecomuseu de S. Pedro de Rates. Este equipamento cultural, em toda a sua plenitude, representa não só o seu património arquitetónico e histórico (a Igreja Românica e o Centro Histórico) mas também o modus vi vendi da comunidade rural (Casa do Lavrador, Casa do trabalhador Rural, Moinho de Vento e Água, Fonte do Pedro, Fonte Antiga) cujas vivências, tradições e costumes estão presentes nos nove pontos deste trilho que, estando inserido em espaços públicos requalificados ligados à atividade agrícola e à vida rural de outros tempos, representa a História desta Terra. Porque a história das Terras conta-se nos espaços públicos, torna-se imperativa a preservação destes espaços perpetuando deste modo a memória das gentes.

O percurso tem 8km e tem como ponto de partida a 1.Igreja Românica (séc.XI-XII), logo a seguir surge a Praça, onde se encontra a Capela (barroca), a antiga Câmara e o Pelourinho. Em direção à Rua Direita encontramos a 2. Fonte de S. Pedro; subindo, e após passar a Casa Mattos (turismo rural), estaremos a caminho do Largo de Santo António, espaço de devoção e de festa de uma comunidade cuja economia estava ligada à criação de animais; aqui está a 3. Casa de Lavrador, onde a eira, o espigueiro e outros espaços recriam o ciclo dos cereais e do linho; descendo o caminho encontramos a 4. Fonte Antiga e o seu lavadouro que serviram a população do Centro Histórico; avançando agora pelo caminho tradicional da Via Sacra (cujas estações estão assinaladas por Cruzeiros) chegamos ao 5. Moinho de Vento, onde os grãos do milho, do trigo e do centeio voltam a fazer farinha; logo de seguida vemos a 6. Casa do Trabalhador Rural, reprodução em xisto das casas de lavrador de outrora, cuja cozinha e forno a lenha permitem recriar todo o processo de preparação e cozedura do pão; mais abaixo encontra-se o Parque de Merendas e que antecede a 7. Fonte do Pedro, um belíssimo espaço natural que acolhe uma das lendas fundadoras da cultura ratense - a da Moura Encantada - o passo seguinte é a 8. Fonte da Granja, a mais abundante (matava a sede, regava os campos, lavava a roupa); continuando no vale, o destino é agora a 9. Azenha do Pego, um edifício onde se moía grão e se serrava madeira tudo por tração hidráulica. E, depois, caminhando nas margens ou sobre a antiga via-férrea, surge pela frente a lonjura do vale fértil. Foi em torno destes itinerários do pão e da água que foi construído, no cenário de um distante passado, o Ecomuseu de S. Pedro de Rates.

Conheça o programa das visitas do Ecomuseu (PDF)

 

 

ECOMUSEU VIDEO

Notícias

Marketing Digital e Gestão de Redes Sociais Sessão Informativa

S. Pedro Rates, 2017.04.03

O Auditório do Núcleo Museológico de Rates recebeu, no dia 30 de Março, uma Sessão Informativa sobre Marketing Digital e Gestão de Redes Sociais.

Ler mais
Um aluno, uma árvore | Chegada da Primavera em S. Pedro de Rates

 

S. Pedro Rates, 2017.03.21

A chegada da Primavera foi comemorada em S. Pedro de Rates com a plantação de Oliveiras, pelas crianças do 1º ano de cada escola da freguesia, na Praça S. Salvador

Ler mais

Pesquisa

Boletim Informativo


Cannot get Povoa De Varzim location id in module mod_sp_weather. Please also make sure that you have inserted city name.